quinta-feira, 11 de maio de 2017

Mudando o Veleiro de lugar!


Mudando o Veleiro de lugar!

Hoje realizamos uma operação que eu muito temia, mudamos o veleiro para outro galpão.

Essa mudança foi necessária para liberar um espaço de interesse de nossa empresa e por conta disso preparei uma nova área no andar inferior para receber o veleiro.

O galpão inferior é mais baixo e mais estreito, também é um pouco úmido, más tenho certeza que atenderá nossa necessidade até o final da construção.

Eu já sabia da mudança e tive tempo para planejar tudo de maneira a facilitar ao máximo o trabalho.

Nesta data tínhamos previsto embarcar equipamentos em uma carreta utilizando o serviço de um Munck e dessa forma dispúnhamos de 6 horas de locação do equipamento, muito mais que o necessário para a tarefa.
Então organizei tudo de maneira a incluir a transferência do barco no escopo, aproveitando as horas excedentes do serviço contratado e evitando desperdício.

Deu tudo certo!

Os equipamentos foram embarcados em dois caminhões em apenas três horas e sobraram três horas para realizarmos a remoção e transferência do barco.

Tudo foi feito como previsto, com todo cuidado e profissionalismo. 

Aliás, nesse quesito, o pessoal da TRANSKIM, responsável pela execução da tarefa foi nota dez.

Também nosso pessoal envolvido deu apoio decisivo para o êxito, desde os preparativos prévios até os imprevistos de última hora, só tenho a agradecer a todos e parabenizar pelo bom trabalho.

Devo enfatizar que o fato do casco estar revestido com fibra de vidro foi muito benéfico, a estrutura ficou muito resistente e rígida facilitando muito lidar com ela e transmitindo muita segurança.

Agora continuaremos a construção e já neste próximo final de semana, faremos aplicação de massa epóxi e testes com alguns produtos de acabamento.

Espero até o final deste ano ter o casco totalmente pronto para então remove-lo para o litoral e finalizar a montagem dos equipamentos.

Parece que ganhamos um pouco de ânimo apesar da crise brasileira, essa triste e infinita crise brasileira, lamentável momento que vivemos!

Obrigado a todos que tem incentivado nosso trabalho e interagido através de nosso blog.

Breve teremos surpresas legais para mostrar, dentre elas estou estudando um sistema de quilha retrátil, ainda é só um estudo, contudo pode ser viável e se tornar mais um atrativo nesse veleiro.


Luiz Eduardo Paiva11/05/2017

domingo, 30 de abril de 2017

VENCEMOS O MITO E O MEDO!

30/04/2017
A coisa que mais me preocupava ao longo do planejamento da construção do veleiro era a aplicação da fibra de vidro sobre o casco, afinal eu não tive qualquer experiencia passada sobre o assunto e essa preocupação virou um mito.

Procurei estudar o tema durante meses e assisti muitos vídeos mostrando detalhadamente como fazer esse trabalho, porém passar da teoria para pratica requer muita disciplina e envolve muitos riscos.

Confesso que nem dormi direito na véspera do trabalho!

Hoje vencemos esse mito e conseguimos laminar as duas laterais do casco do OPP-30 utilizando tecido de fibra de vidro triaxial de 800g/m2, impregnado com resina epóxi, foi um sucesso!

É importante levar em conta que o desenho reto do casco facilitou o trabalho e como pode ser visto nas fotos, esticamos um único tecido da proa até a popa, o que certamente vai garantir uma grande rigidez e também facilidade para fazer o acabamento final, pois não há emendas.

O tecido triaxial é composto de três camadas de trama de fibras de vidro dispostas em sentidos diferentes garantindo uma enorme rigidez e formando uma poderosa capa protetora sobre a madeira do casco.


A espessura desse revestimento é de cerca de 1,5mm sendo extremamente duro e resistente a abrasão e umidade.

Cada lateral do casco consumiu 11m² de tecido e aproximadamente 9kg de resina epoxi.

Por conta da disposição vertical o excesso de resina escorreu facilmente e o trabalho ficou muito bom com excelente aderência em toda extensão.

É muito interessante ver como o tecido fica totalmente transparente com a aplicação da resina revelando todos os detalhes da madeira e também todos os acabamentos de massa feitos no casco antes da aplicação da fibra.

Na véspera do trabalho fizemos uma limpeza minuciosa de toda superfície e finalizamos com panos molhados em álcool, (Etanol), de maneira a deixar a superfície totalmente limpa e seca, desse modo, no momento da aplicação da fibra com resina toda superfície da madeira estava sequinha e pronta para absorver a resina, garantindo assim a máxima aderência que é o objetivo primordial.

Vencemos mais uma etapa, mais uma batalha, más não a guerra!

É muito gratificante quando nos empenhamos em fazer algo e tudo dá certo!

O próximo passo agora é lixar, aplicar massa epóxi, lixar novamente e pintar.
Parece fácil né!


Se Deus quiser breve completaremos mais essa etapa.

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Retomando a construção do Barco – OPP30

Uma das coisas que me incomodavam durante a construção do OPP-30 era justamente o perfil da popa, quase reto!
O deck de popa é, a meu ver, um ponto de suma importância e conforto em uma embarcação e mesmo com a ampliação do projeto continuava sendo um desafio, pois o espaço nunca aparentava atender as necessidades das minhas expectativas.
Como mergulhador ficava imaginando quanta diferença uns poucos centímetros fariam em relação ao conforto de estar sentado nesse deck com os pés na água e o cilindro nas costas.
Muita diferença viu!
Uns poucos centímetros podem sim proporcionar alto grau de conforto ou desconforto total.
E foi com base nesse aspecto que decidi modificar levemente o deck de popa aumentando 16cm no centro e fazendo o perfil da popa arredondado.
Além disso aumentar também a altura desse deck em 12cm, criando ali um compartimento amplo e interessante, um espaço planejado!
No projeto original essa área interna era totalmente destinada a reserva de flutuação, sendo preenchida com isopor.
No novo contexto teremos ainda mais de 60% dessa nova área preenchida com isopor e inclusive com um acréscimo significativo de volume de reserva de flutuação, restando ainda ao centro um belo compartimento com capacidade de cerca de 100lts para armazenagem de cabos, ancora reserva etc.
Com isso, temos agora um comprimento livre de 80cm no centro do deck, que permite estar sentado confortavelmente, com pés de pato na água e um cilindro nas costas, tudo de bom!!!
Notem que essa ideia adveio do fato da construção ter parado por um tempo possibilitando assim amadurecer certas concepções e fazer muitas comparações, analisar outros veleiros e ver inúmeras soluções para questões do dia a dia.
Nem sempre um tempo no andamento de um projeto como esse é negativo, posso dizer que esse tempo foi fundamental para mim e abriu-me a visão para muitos outros aspectos também.
Será que essa pequena modificação no deck de popa pode trazer problemas de navegação ao veleiro?
De fato, não sei! O OPP-30 é um protótipo, uma aventura, e como tal, certamente reserva algumas surpresas!
Espero que boas surpresas!
Más meu sentimento me diz que não haverá problemas, são apenas 16 centímetros no comprimento do centro da popa que, por ser arredondada agora, não representou sequer 0,18m2 de acréscimo de área.
O volume a mais agregado pelo aumento de altura também não é grande, seja em peso ou como volume.
Creio piamente que, em um veleiro desse porte, não causará danos ou efeitos negativos.
Preocupações a parte, quero dizer uma coisa!
Ficou show! Muito bonito e promissor esse deck..... Generoso!!!!
Termino comentando que, “O tempo é fundamental para enxergar novas possibilidades e desenvolver ideias emocionantes”!
Espero que gostem, eu adorei o novo visual!
Ps!.... Ainda não dei acabamento na modificação, falta plainar e lixar geral, em breve postarei novas fotos bem detalhadas!
Coloquei mais imagens na aba: "Fotos do OPP-30 acima", fique a vontade!

Obrigado!
Luiz Eduardo Paiva
29/11/2016

segunda-feira, 6 de junho de 2016

COMO A CRISE AFETA TUDO, ATÉ MINHA CONSTRUÇÃO DO OPP-30!


Nestes últimos 45 dias respondi a cerca de quatro e-mails de pessoas interessadas em saber mais sobre meu trabalho no veleiro e ávidas por noticias. É triste ter que reconhecer, mas também fui pego pela crise que se instalou no Brasil. Não só pela parte financeira mas sobretudo pelo estresse do momento, pelo desanimo geral que se abate sobre quem ainda sonha e trabalha para isso. Difícil é para mim ver que o Brasil foi saqueado, não só pelo PT e esquerda corrupta, mas por todos ou quase todos os políticos. Quem sonha sofre mais, quem constrói sofre bem mais, quem trabalha e sustenta esse pais está realmente saturado de tanta coisa ruim, inclusive da imprensa, que em meio a tanta desgraça de todo lado ainda insiste em defender bandidos, drogados e toda horda de lixo que afronta quem batalha todos os dias para não deixar cair o ultimo bastião da Ordem e Progresso. 
Os valores andam invertidos e apoiados por formadores de opinião sem base moral ou ética e que não sentem remorso algum em colocar mais peso sobre os ombros dos justos e esforçados. Quem trabalha e se esforça paga o pato,.... Um pato caríssimo, como nunca antes o foi! Tenho nojo dos Políticos e da Imprensa! Bandido aqui vale mais que qualquer trabalhador.... 
Vão acabar sacramentando que o crime compensa! Gostaria de saber pra quem esses jornalistas vão telefonar na ora que forem assaltados por “Meninos” ou na ora do Estupro, por "Crianças"! Vão ligar pra quem? Pra policia que eles combatem veementemente? 
Espero que ouçam um grande e estrondoso #$@%$@$.... A imprensa contribui significativamente para que a criminalidade se torne endêmica e ostensiva, totalmente sem controle, tenho nojo da Imprensa do Brasil! Não perdem em nada para os políticos nojentos!
Utilizarei o e-mail abaixo para deixar aqui uma explicação sobre a construção do veleiro aqueles que tem, carinhosamente acompanhado meu trabalho, obrigado pelo apoio!

Augusto Batista, boa noite.
Satisfação em conhece-lo, tenho parentes que muito estimo ai em Recife. O OPP-30 é uma ampliação do projeto do POP25, do escritório B&G Yachtdesign, note que eu troquei a posição das letras. Eu comprei o projeto e depois ampliei as medidas dos desenhos em 20% proporcionalmente. Meu objetivo inicial era conseguir uma altura confortável na cabine de maneira a poder ficar em pé ao longo de toda ela. Depois disso comuniquei o escritório B&G que recebeu com surpresa minha iniciativa, mas concorda em fazer os cálculos necessários para as novas quilhas e conjunto de mastro e velas, pagarei por esse trabalho no momento que for fabricar essas partes, porem a responsabilidade pela empreitada é totalmente minha. Hoje estou lixando o casco para aplicação do tecido de fibra de vidro e por conta do excesso de trabalho na empresa, digo de tarefas, não de trabalho, pois a crise paralisou tudo, não tenho avançado quase nos últimos dois meses. Creio que ao concluir o OPP-30 terei um belo veleiro, do tamanho certo e moderno, note que ele é insubmersível e essa é uma grande qualidade e diferencial nesse projeto. Por conta da crise econômica que abala o Brasil a mais de um ano está difícil me dedicar ao veleiro, eu nunca imaginei que o Brasil chegasse a tal ponto em corrupção e empobrecimento, jamais pensei isso, tão pouco agora, nessa fase da minha vida em que planejava curtir um pouco depois de tantos anos trabalhando duro 14 a 16 horas por dia. Más estamos aqui e vamos superar mais isso também. Augusto, no meu blog na aba das fotos do OPP-30 você encontrará o que procura, também nas postagens antigas tem muita informação interessante é só garimpar. Ao longo de quatro anos adquiri vários projetos para fabricação de veleiros, desejava estudar o assunto e aprender ao máximo. Conte comigo para o que precisar, mantenha contato e cadastre-se no blog para ter acesso total aos conteúdos e informações. Valeu! Se vier a SP me Informe e venha ver o veleiro pessoalmente. Obrigado e até breve!
Atenciosamente
Luiz Eduardo Paiva

06/06/2016

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

PREPARANDO PARA APLICAÇÃO DA FIBRA

Finalmente concluímos o fechamento do casco e agora estamos finalizando os preparativos para aplicação do tecido de fibra de vidro, lixando e arredondando todos os cantos. 
Nessa etapa resolvemos deixar a superfície do casco mais perfeita possível e para isso utilizamos massa epóxi, garantindo o máximo nivelamento e cobrindo todas as imperfeições.
A massa utilizada foi a WANDEPOXY bi componente, ela tem uma excelente consistência e após catalizada demora para secar, permitindo que sua aplicação seja feita ao longo de quase uma hora e seu custo não é elevado, menos de US$ 10 por quilo.
Consumimos até aqui menos de seis quilos de massa e talvez seja necessário ainda mais 3 quilos.
Imaginamos com isso diminuir um pouco o trabalho de acabamento após a aplicação do tecido de fibra de vidro, que nesse caso será Triaxial de 800g/m2.
Esse tecido é, de certa forma, exagerado para o OPP-30 pois o projeto original, POP-25, prevê o uso de tecido de 300g/m2, cuja função é unicamente criar uma barreira de isolamento da madeira contra umidade. 
Contudo, pelo fato do OPP-30 ser um POP25 ampliado, resolvemos dar um reforço estrutural utilizando esse tecido mais robusto, uma garantia a mais sem comprometer significativamente o peso.
Gostaria de registrar que essa etapa do trabalho é muito legal e gratificante, só não é melhor por conta do pó gerado pelo lixamento.
Alias quero dizer que esse lixamento tem sido feito com o uso de lixadeiras orbitais planas, ferramentas muito fáceis de usar e temos tido bom resultado e rendimento.
Percebo cada vez mais que o OPP-30 será muito robusto e resistente, um projeto realmente interessante.

Continue acompanhando nosso blog, faça perguntas e esclareça suas dúvidas, estamos aqui para dividir com vocês nossa experiencia e aprendizado.....

Mais uma coisa, completamos 15 meses desde o inicio da construção e acumulamos 590 horas trabalhadas até aqui.

Carreguei mais fotos na aba fotos do OPP-30, fiquem a vontade.

Luiz Eduardo Paiva
18/01/2016

domingo, 22 de novembro de 2015

MAIS UM PASSO!


Neste final de semana demos mais um importante passo na fabricação do OPP-30.
Realizamos o fechamento dos costados de bombordo e boreste e iniciamos o fechamento do vão entre a quilha e o costado.
Na foto ao lado pode ser visto o resultado desse trabalho.
Antes de iniciar, lixamos todas as escoas para melhor aderência das chapas de compensado.
Cada chapa que compõe o costado foi impregnada com resina epóxi em sua face interna antes ser instalada.
Aplicamos uma espessa camada cola epóxi sobre as escoas e após isso instalamos a chapa, que após apoiada foi também parafusada com parafusos de inox para melhor assentamento e fixação.

O costado do OPP-30 está concluído e assim que fecharmos os vãos restantes iniciaremos o acabamento da superfície para a aplicação do tecido de fibra.
Já temos a impressão de que o OPP-30 será um veleiro extremamente robusto e sua estrutura  altamente resistente, tal como se fosse um único bloco, um monobloco.
Já percebemos também que será muito espaçoso, com uma cabine confortável, um veleiro único em sua categoria e com espaço de sobra. Um 30 pés com tamanho de 34, o que digo que não é exagero!
Veleiro Rancho Alegre  POP-25
Estamos felizes também por saber que seu irmão gêmeo, POP-25 tem tido um excelente desempenho de navegação.
Em 21/04/2015 o veleiro Rancho Alegre que pertence a FRANCISCO AYDOS, navegando no Guaíba - RS atingiu a velocidade de 7,6Kts, conforme relatado por ele em seu blog.


Estas noticias nos trazem motivação e a certeza de que o OPP-30 terá um ótimo desempenho com muito conforto.
Caso você queira alguma informação entre em contato conosco, será um prazer atende-lo. 
Mais fotos estão disponíveis no menu acima "Fotos do OPP-30".

Obrigado por sua visita e continue acompanhando nosso Blog, é sempre um prazer recebe-lo.

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

PREENCHENDO OS ESPAÇOS COM ISOPOR....

14/11/2015
Mais uma etapa foi cumprida pois nesse final de semana, instalamos as placas de isopor para preenchimento dos espaços entre as escoas. 

Esse revestimento ajuda no equilíbrio térmico e faz parte do projeto de insubmersibilidade do casco, sendo esse um ponto forte desse veleiro.

É bom, fácil e gratificante trabalhar com Isopor, "Espuma de Estireno" porque o trabalho é rápido e logo vemos o resultado, ficou bonito, não? 

Utilizamos aqui placas com 20mm de espessura pois ela encaixa certinho.

Note que agora o casco parece maior, mais longo por causa da cor branca do revestimento, não é?

Após a colagem das placas fiz um mapa dos reforços antes do fechamento final isso vai ajudar a localizar esses reforços após concluído o fechamento das laterais.

Tive mais uma vez a ajuda do Jonas, pessoa legal e que tem sido de imensa valia em todos os trabalhos que realizamos, valeu Jonas!

O OPP-30 continua vivo e logo vai ser mais uma joia do "Cabinho e do Luiz Gouveia", B&G Yacht Design, com meu toque pessoal, navegando por esse mar a fora! 

Conto com seu apoio e incentivo acompanhando meu blog, obrigado!




OPP-30

Vamos chegar lá!

Valeu!